Home seta Turismo seta Percursos Pedestres seta Na Senda do Paivó
 
PR 13 Na Senda do Paivó PDF Imprimir e-mail

Descrição do Percurso

Deixe o carro na entrada da aldeia de Regoufe, porque esta não é transitável. Descubra a aldeia, percorrendo as suas ruas estreitas. Aproveite também para visitar as minas de volfrâmio abandonadas.

Image

Para iniciar o percurso terá que atravessar a aldeia até às últimas casas, localizadas na zona oeste, onde irá encontrar um trilho. Siga por ele e um pouco mais à frente encontrará um cruzamento. Vire à esquerda.

Image


As grandes lajes que acamam o caminho e que seguem em direcção a Covêlo de Paivó, o lugar de destino, estão profundamente marcadas pelo desgaste das incontáveis passagens dos carros de bois, a lembrar histórias já esquecidas.

Ao fim de cerca de dois quilómetros a ribeira de Regoufe junta-se ao rio Paivó, que irá acompanhá-lo até Covêlo de Paivó. Estas linhas de água marcam fortemente toda a paisagem ao longo do percurso, sulcando um vale de grande beleza.

Rio Paivó

Ao chegar a Covêlo de Paivó poderá passear pela aldeia e, mais tarde, poderá procurar a pequena praia fluvial para um merecido descanso.

Para voltar ao ponto de partida é só fazer o mesmo percurso, agora em sentido inverso.

Covêlo de Paivó

Freguesia muito antiga, cujos habitantes vivem o presente de olhos postos no futuro. Apostando numa agricultura que já não é só de subsistência, mantêm o apego às tradições: desde a malha do centeio, passando pelas desfolhadas, até à matança do porco.
As principais festas e romarias são o S. Pedro, a 29 de Junho, a Festa do Senhor, no dia de Corpo de Deus, e as Festas em honra de Nossa Senhora de Fátima e de Santo António, em Maio ou Junho.

Regoufe

Do subsolo deste lugar e das montanhas que o envolvem foram extraídas e exportadas toneladas de volfrâmio, sobretudo para as forças aliadas e que serviram para o fabrico de material bélico, utilizado, em grande parte, durante a II Guerra Mundial, período durante o qual as minas foram concessionadas a empresários Ingleses que faziam a sua exploração.
Trabalharam  aqui cerca de 1000 pessoas, oriundas de Valongo, Viseu, etc.

Distância a percorrer - 9 km: 4,5 km de ida e 4,5 km de volta

Nível de Dificuldade - Baixo

Desníveis - Pouco acentuados, sendo descendente até Covêlo

Tipo de caminho - Tradicional, lageado e bem definido

 
 
 
Regeneração Urbana
 
Em Arouca Acontece
 
Blogue do Ambiente
 
Portal SIGA

 
Arouca no Google Earth

 
Inquérito online
 
 
 
© Câmara Municipal de Arouca | Desenvolvido por [+|-] Energica