Descrição

A Biblioteca Municipal de Arouca integra a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas. Disponibiliza acesso ao conhecimento, à informação, à aprendizagem ao longo da vida e a obras criativas, através de um leque alargado de recursos e serviços, estando disponível a todos os membros da comunidade independentemente de etnia, nacionalidade, idade, género, religião, língua, deficiência, condição económica e laboral e nível de escolaridade. Integra ainda a Rede de Conhecimento das Bibliotecas Públicas.

História

A Biblioteca Municipal foi inaugurada a 20 de julho de 1967, pela Câmara Municipal de Arouca, no edifício que hoje acolhe a sede da ADRIMAG, na Praça Brandão de Vasconcelos, conhecido como “Antiga Cadeia”, em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian, que era detentora do fundo bibliográfico e que assegurava a circulação e o empréstimo do mesmo no concelho, através das suas famosas carrinhas castanhas.

Com a assinatura do primeiro Contrato-Programa realizado em dezembro de 1987, entre a Secretaria de Estado da Cultura e o ex. Instituto Português do Livro e da Leitura (atual Direção Geral do Livro e das Bibliotecas) e a Câmara Municipal de Arouca, dá-se início ao projeto de requalificação do edifício adjacente ao Mosteiro de Arouca, conhecido como “Casa dos Padres” ou “Velho Hospital”, que, através do projeto de arquitetura do Arq. Manuel de Queiroz é redesenhado para que a Biblioteca Municipal de Arouca pudesse ganhar autonomia, crescer e ser devidamente instalada por forma a assegurar todas as funções e serviços de uma biblioteca pública.

O concelho de Arouca foi assim pioneiro na constituição da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, pois o seu projeto para a instalação da Biblioteca Municipal foi selecionado e integrou o 1.º Processo de Candidaturas em 1987.

À assinatura do primeiro Contrato-Programa em 1987 para a instalação de uma Biblioteca Municipal em Desenvolvimento, seguiram-se várias adendas, complementadas por novo Contrato-Programa, celebrado em 1995 e uma adenda para informática em 1996, para viabilizar a transição para uma Biblioteca Municipal de Tipo 1. Posteriormente foi celebrado novo Contrato-Programa em 2002 e outra adenda consignando o Projeto Informático em 2007.

A Biblioteca Municipal de Arouca, enquanto Biblioteca Municipal em Desenvolvimento foi inaugurada em 8 de dezembro de 1991, sendo em 1 de dezembro de 2001 inaugurada na 2ª fase como Biblioteca Municipal de Tipo 1, com abertura ao público de novos espaços, a implementação de novos serviços e a ocupação total do edifício.

Edifício

O edifício onde está instalada a Biblioteca Municipal de Arouca é um edifício de assinalável valor patrimonial, cuja construção se supõe remontar ao séc. XVI ou mesmo ao séc. XV. Tendo começado por ser uma dependência do Mosteiro onde se hospedavam os padres que ali exerciam, bem como outros visitantes, nele foi mais tarde instalado o Hospital da Misericórdia de Arouca que aí funcionou até meados do século passado. O Centro Paroquial de Promoção Social Rainha Santa Mafalda, instituição local que ainda hoje acolhe crianças desvalidas, ocupou também este mesmo edifício de 1960 a 1975.

Para além do seu valor patrimonial intrínseco, tem o referido edifício uma presença importante no contexto urbano da vila de Arouca, quer na sua relação com o Mosteiro com o qual configura o Terreiro de Santa Mafalda, quer na sua relação com o Parque Municipal que hoje enquadra aquele Monumento Nacional e no qual o edifício da Biblioteca se encontra integrado.

Leitura

A Biblioteca Municipal de Arouca, cumprindo os princípios definidos pelo Manifesto da UNESCO para as Bibliotecas Públicas, assegura o acesso da população, através da Consulta Local, a livros, periódicos, documentos audiovisuais e outros tipos de documentos, independentemente do seu suporte, dando resposta às necessidades de informação, lazer e educação permanente, no pleno respeito pela diversidade de gostos e de escolhas.

Contudo, as obras do Fundo Antigo e todos os documentos reservados que se encontrem em depósito (livros e jornais antigos, obras raras, fundos de doações de carácter patrimonial e histórico) destinam-se exclusivamente a Consulta Local Condicionada, a fim de se preservar o seu estado de conservação e valor documental. A consulta dos referidos documentos está sempre sujeita a autorização da Bibliotecária e obedece a requisição prévia, através de impresso próprio disponível na Biblioteca.

Empréstimo Domiciliário

Os utilizadores, para além da consulta local, podem também usufruir do serviço de empréstimo domiciliário que lhes permite a requisição de documentos para consulta domiciliária, durante um período mais prolongado. Este serviço é gratuito e faz-se mediante a apresentação do Cartão de Leitor.

Tecnologias da Informação e Comunicação

A Biblioteca Municipal de Arouca, atenta às exigências e necessidades informacionais dos seus utilizadores, também no domínio digital, disponibiliza aos seus utilizadores 8 computadores para acesso gratuito à Internet e pesquisa/produção de informação, promovendo a inclusão digital da população local. Disponibiliza ainda sinal WIFI gratuito.

Informação à Comunidade

A Biblioteca Municipal faculta acesso à informação por parte da população arouquense, prestando assim aos Munícipes um Serviço de Informação à Comunidade, difundindo e colocando sob consulta documentação e informação útil e atualizada em diversos suportes, relativa aos vários domínios do conhecimento, tentando satisfazer as necessidades dos cidadãos dos diferentes grupos etários do município. Neste serviço integra-se também, a divulgação de documentos camarários que estejam sob consulta pública, bem como relatórios diversos e estatísticas.

Serviço de Reprografia e Impressão

O serviço de Reprografia e Impressão destina-se exclusivamente à reprodução de documentos que integram o fundo documental da Biblioteca Municipal de Arouca.

Nos termos das disposições legais em vigor, poderão fazer-se restrições à reprodução de documentos. Estas restrições contemplam tanto o estado de conservação dos documentos, como a legislação inerente ao direito de autor.

O preço das impressões e fotocópias a pagar pelos utilizadores da Biblioteca será o fixado pelo Executivo Municipal no Regulamento de Tabela de Taxas e Licenças e constituirá receita da Câmara Municipal de Arouca, estando o respetivo preçário afixado em local visível.

Formação de Utilizadores

Para fomentar a colaboração entre instituições, nomeadamente com as escolas, e para formar utilizadores, a Biblioteca Municipal organiza e orienta visitas guiadas de grupos à Biblioteca, mediante marcação prévia.

Nas visitas guiadas mostram-se as instalações e as áreas funcionais, explica-se a estrutura orgânica da Biblioteca Municipal e dá-se a conhecer os serviços que a mesma presta, o fundo documental existente nos vários suportes, o motor de pesquisa da informação, catálogo em linha, as diversas atividades de índole cultural e social que a Biblioteca Municipal organiza e os projetos que desenvolve.

Dinamização Cultural

No âmbito das suas competências, a Biblioteca Municipal de Arouca desenvolve várias atividades de cariz cultural e social, de modo a fomentar o gosto pela leitura, a apoiar a educação formal e informal e a contribuir para o desenvolvimento cultural e social da população.

Das atividades promovidas, destacam-se as exposições culturais temporárias (pintura, artesanato, fotografia, multidisciplinares, documentais, etc.), os seminários, os colóquios, os ateliês, as ações de formação, as conferências, os encontros com escritores, as sessões de leitura e outras atividades de animação cultural, ligadas à promoção do livro e da leitura, além de atividades resultantes da cooperação com outras Bibliotecas e congéneres, com entidades e organismos culturais, em especial com os do Município.

Apoio às Bibliotecas Escolares

As Bibliotecas Escolares são recursos básicos do sistema educativo, sendo-lhes reconhecido um papel central nos domínios da leitura e da literacia, da aquisição de competências de informação e do aprofundamento da cultura, em geral, pelo que a Biblioteca Municipal, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Arouca e o Agrupamento de Escolas de Escariz, Professores Bibliotecários e equipas das Bibliotecas Escolares, colabora desde 1999 na gestão e funcionamento da rede concelhia de bibliotecas escolares.

O Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares tem a seu cargo, relativamente às Bibliotecas do 1.º CEB, a instalação das mesmas (acompanhamento do projeto, das obras de construção, da aquisição do mobiliário e equipamento e organização funcional das diferentes áreas) e a seleção, aquisição e tratamento técnico do fundo documental.

A Biblioteca Municipal colabora, também na uniformização dos procedimentos a nível concelhio, através da implementação do manual de procedimentos, oferece formação formal e informal às equipas das Bibliotecas escolares, dirigida aos professores bibliotecários e assistentes operacionais afetos às bibliotecas, assegura a informatização das bibliotecas escolares do 1.º CEB, de acordo com as competências atribuídas e colabora na gestão dos empréstimos domiciliários, na itinerância e circulação do fundo documental e na planificação e articulação de atividades de promoção da leitura.

A rede concelhia de bibliotecas escolares de Arouca é constituída pelas seguintes Bibliotecas:

  • Biblioteca da Escola Secundária de Arouca (1999);
  • Biblioteca da Escola E.B. 2,3 de Arouca (2000/2002);
  • Biblioteca da Escola E.B. 2,3 de Escariz (2002);
  • Biblioteca Escolar de Alvarenga (2006/2007);
  • Biblioteca Escolar da Boavista (2006/2007);
  • Biblioteca Escolar do Burgo (2009/2010);
  • Biblioteca Escolar de Escariz (2009/2010);
  • Biblioteca Escolar de Chave (2011/2012);
  • Biblioteca Escolar de Rossas (2011/2012);
  • Biblioteca Escolar de Fermedo (2012/2013);
  • Biblioteca Escolar de Canelas (2013/2014).

Bibliomóvel

De forma a suprir as dificuldades de acesso das populações relativamente à Biblioteca Municipal, na sede de concelho, devido à dispersão geográfica e à irregularidade do relevo, a Biblioteca Municipal oferece, desde 23 de abril de 2001, o Serviço de Biblioteca Itinerante – Bibliomóvel – que circula por todas as freguesias, de acordo com uma calendarização específica, de forma a garantir o acesso à informação e a rotatividade do fundo documental. Este serviço destina-se à população em geral, sendo dado maior destaque aos estabelecimentos de ensino e funcionando em articulação com os agrupamentos de escolas.

O Bibliomóvel funciona ao longo do ano, exceto nos meses de julho, agosto e setembro, percorrendo mensalmente todas as escolas das freguesias do concelho com a exceção da freguesia de Arouca, dada a proximidade da Biblioteca Municipal.Muito embora as crianças sejam os utilizadores por excelência da Biblioteca Itinerante, esta está aberta a todas as pessoas, independentemente da idade, do grau de instrução, do género, etc., que podem consultar as obras do fundo documental do Bibliomóvel no local ou, então, requisitá-las através de empréstimo domiciliário.

BIBLIOMALAS

A Bibliomala é um projeto inserido na Biblioteca Itinerante, criado em 2002/2003, e que começou por disponibilizar mais de 1500 livros que enchiam as bibliomalas que uma vez abertas se transformam em prateleiras e transportam 20 a 25 livros contendo também, em cada uma, um pequeno livro de bordo onde ficam registadas as passagens de cada mala por cada sala.

A Bibliomala percorria mensalmente todas as escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico e Jardins-de-Infância de todas as freguesias do concelho, estando atualmente presente apenas nas salas do ensino pré-escolar e nas escolas que não possuem biblioteca escolar. Em cada uma destas salas de aula, é disponibilizada uma mala de madeira, ficando esta sob responsabilidade dos professores e educadores até ser substituída por outra com livros diferentes no mês seguinte.

Funciona ao longo do ano, com exceção dos meses de julho, agosto e setembro.

Numa 1ª fase, começaram a circular 29 malas (+1 suplente), correspondendo a 29 salas e abrangendo as escolas e Jardins-de-infância do Agrupamento de Escariz.
Na 2ª fase, entraram em circulação mais 14 malas, (+ 1 suplente) desta vez, dirigidas aos Jardins-de-infância do Agrupamento de Arouca.

Na 3ª fase, foram colocadas no circuito mais 23 malas para as escolas do 1º ciclo do Agrupamento de Arouca concluindo desta forma a implementação do projeto Bibliomala em todo o Concelho, contando agora com aproximadamente 70 malas.

Atualmente circulam 35 bibliomalas com cerca de 900 documentos que correspondem a aproximadamente 6000 empréstimos domiciliários por ano.

Hora do Conto

A Biblioteca Municipal de Arouca oferece programação regular de sessões de leitura em voz alta, dirigidas especialmente a crianças dos 3 aos 10 anos, abrangendo o ensino básico e o pré-escolar. São realizadas uma vez por semana, normalmente à sexta-feira de manhã, mediante inscrição obrigatória, durante todo ano, exceto nos meses de julho, agosto e setembro.

Dependendo dos destinatários e da natureza da obra, na “Hora do Conto” são utilizadas várias técnicas de leitura, podendo haver leitura em voz alta, recitação, dramatização ou até uma pequena teatralização.

Bebeteca

Este projeto tem como objetivos principais formar, mediar e sensibilizar os pais e encarregados de educação para a importância da leitura em idade precoce, como estratégia de desenvolvimento cognitivo, emocional, social e motor.

Para atingir esses objetivos a Biblioteca Municipal disponibiliza para consulta e empréstimo domiciliário fundo documental adequado aos bebés e dinamiza mensalmente, no último sábado de cada mês, sessões de leitura em voz alta para bebés (dos 6 aos 36 meses), dinamizadas pelas técnicas da Biblioteca Municipal.

Nestas sessões de leitura em voz alta, as técnicas da Biblioteca Municipal exploram com os bebés os cenários elaborados para o efeito, apelando à descoberta pelos sentidos, ao mesmo tempo progressivamente que lhes incutem hábitos, rotinas e regras que lhes dão segurança e que os iniciam ao prazer da leitura.

Desta forma, os bebés vão conhecendo o mundo que os rodeia, desenvolvendo capacidades e ganhando competências através dos livros e das histórias, num ambiente familiar, afetivo, controlado e lúdico.

As sessões da Bebeteca são gratuitas, com participação limitada a um máximo de 10 bebés, acompanhados pelos pais. A inscrição prévia é obrigatória, no mínimo com uma semana de antecedência, sujeita a confirmação pelos serviços da Biblioteca Municipal.

Crescer a Ler

O projeto “Crescer a Ler” dá continuidade ao anterior projeto “O meu brinquedo é um livro”, ao qual a Câmara Municipal se associou, desde 2005. Os objetivos deste projeto são cultivar o gosto pelo livro, promover o gosto pela leitura em contexto familiar e proporcionar momentos de encontro e de afeto entre pais e filhos.

É organizado em comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil, e consiste essencialmente na oferta de um Kit de Leitura, constituído por um livro e uma mochila aos bebés arouquenses até 1 ano de idade. Os bebés, além de receberem o Kit de leitura, são convidados a assistir a uma sessão de leitura especial, no âmbito da Bebeteca.

Arouca a Ler Mais

Este projeto teve início em 2008, tendo como principais objetivos promover o gosto pela leitura em escolas e instituições sociais de todo o concelho, com o apoio de vários leitores voluntários, convidados pela Biblioteca Municipal.

O “Arouca a Ler mais” decorreu intensivamente em 2008 e 2009 e consistiu, essencialmente, na realização de sessões de leitura nas escolas e instituições participantes, com recurso a leitores internos (da própria escola e/ou instituição, externos (convidados pelas escolas e instituições) e da Bolsa de Leitores Voluntários gerida pela Biblioteca Municipal.

Desde 2010 que o projeto “Arouca a Ler mais” se centra temporalmente nos meses de março, abril e maio, colaborando com as instituições, escolas e bibliotecas escolares na comemoração da Semana da Leitura, do Dia Mundial da Poesia, do Livro Infantil e do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, através da realização de diversas atividades conjuntas: horas do conto especiais, encontros com escritores, apresentações de livros, exposições de ilustração, estendais poéticos concelhios, emissão de poemas na rádio local, estafetas de leitura, workshops e ateliês diversos, atividades de escrita criativa, etc.

Ocupação de Tempos Livres em Férias Letivas

A Biblioteca Municipal de Arouca promove diversas iniciativas de índole cultural e recreativa durante as interrupções letivas do Natal e da Páscoa e durante as férias de verão, destinadas às crianças e jovens de Arouca, que podem participar, a título individual ou em grupo, mediante inscrição prévia obrigatória, para a que possam ocupar os seus tempos livres. As atividades promovidas são realizadas pelas técnicas da Biblioteca Municipal ou por voluntários e parceiros.

Das atividades que a Biblioteca Municipal propõe destacam-se sessões de leitura comemorativas, ateliês artísticos, concursos de costura “Quem prega o melhor e mais rápido botão”, atividades de escrita criativa, jogos de teatro, workshops de dança e folclore, visualização de filmes e de documentários, workshops de culinária e de artes manuais, jogos de tabuleiro, puzzles, etc.

Localização

Por favor entre com as suas credenciais.

Preencha o formulário abaixo para se registar

Recupere o acesso

Por favor insira o seu utilizador ou email para recuperar o acesso

X